Envolvida em escândalo da Odebrecht, Keiko Fujimori é levada a presídio no Peru

  • Por Jovem Pan
  • 01/11/2018 18h46
EFEFujimori é investigada por envolvimento em esquema de corrupção da Odebrecht

Investigada em caso de corrupção relacionado com a construtora Odebrecht, a líder de oposição ao governo e ex-presidenciável do Peru Keiko Fujimori foi levada nesta quinta-feira (1º) a uma penitenciária em Lima, onde aguardará julgamento.

A prisão Keiko por 36 meses foi ordenada por um juiz na quarta (31) e ela passou a noite na sede do Poder Judiciário peruano. Nesta manhã, ela foi levada à prisão de Chorrillos em uma van blindada e sem janelas. O local é ocupado por presas comuns.

Keiko Fujimori é acusada de lavagem de dinheiro. Segundo a promotoria, o grupo que ela liderava no partido Força Popular recebeu US$ 1 milhão da construtora brasileira durante campanha em 2011. Os valores também teriam sido ocultados por ela.

A ex-candidata negou todas as acusações e sua advogada afirmou que apelará da decisão judicial que determinou a prisão preventiva, avaliada como “arbitrária e abusiva”. Keiko é filha de Alberto Fujimori, ditador que presidiu o Peru entre 1990 e 2000.

A líder oposicionista já havia sido presa no começo de outubro, mas foi solta no dia 18, após a Justiça aceitar recurso apresentado pela defesa. Na eleição em que foi candidata à presidência, perdeu a disputa para Ollanta Humala.

*Com informações do Estadão Conteúdo