Espanha anuncia paralisação de atividades ‘não essenciais’ por pelo menos 10 dias

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2020 16h17 - Atualizado em 28/03/2020 16h18
Moncloa/EFEPedro Sánchez é o atual presidente do Governo da Espanha

O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, anunciou neste sábado (28) que a partir de segunda-feira (30) deverão ser paralisados todas as atividades econômicas não essenciais até, pelo menos, 9 de abril em tentativa para conter a propagação do novo coronavírus.

Em pronunciamento, o chefe de governo explicou que a medida, considerada “excepcional”, garantirá que todos os trabalhadores de serviços que não são considerados vitais neste momento fiquem em casa, recebendo os salários normalmente.

Sánchez ainda explicou que, após o período de confinamento a que estão sendo submetidos, os empregadores poderão solicitar a reposição dessas horas de maneira gradual.

O presidente do governo da Espanha admitiu que o país atravessa dias “muito duros” e que, por isso, está sendo necessário “intensificar a luta” contra a Covid-19.

Hoje, o Ministério da Saúde local revelou que foi alcançado o maior registro de mortes em um mesmo dia em decorrência de infecção pelo novo coronavírus, 832, elevando o total do país para 5.690.

*Com informações da Agência EFE