Europa vai analisar perfil de cada turista que entrar no território a partir de 2023; entenda

Etias é similar ao visto e permite que as pessoas circulem livremente pelos 26 países pertencentes ao Espaço de Schengen

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2022 12h39 - Atualizado em 24/05/2022 12h54
Pixabay/RENE RAUSCHENBERGER etias - viagem para europa A partir de 2023, Brasil e mais 60 países vão precisar de autorização para entrar na Europa

Conhecer a Europa vai ficar mais complicado a partir de 2023, quando a Comissão Europeia passa analisar o perfil de cada turista para permitir ou não a sua entrada nos países do Espaço de Schengen. O novo Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagens (Eitas), estava sendo discutido desde 2016 e já teve sua implementação adiada, mas a partir do próximo ano deve se tornar obrigatória, apesar de ainda não ter uma data específica. Com o Etias, países como o Brasil, que tinham permissão de entrada de turismo sem qualquer tipo de visto ou autorização de viagem, vai precisar fazer a inscrição no sistema e ter uma permissão online que deve ser renovada uma vez a cada três anos. Essa nova medida tem como objetivo ampliar a segurança dos 26 países pertencentes ao Espaço de Schengen e garantir que ninguém que representa uma ameaça para a região receba a autorização. 

Para analisar o perfil de cada candidato, será realizado uma análise de informações pessoas preenchidas em um formulário online que contém: nome, endereço, data de nascimento, antecedentes criminais, dados do passaporte e informações sobre a viagem. Com os dados fornecidos, o sistema identifica se a pessoa representa uma ameaça. O Etias é similar ao visto, mas não é a mesma coisa, isso porque ele se direciona para países onde não há a necessidade de ter um visto para viagem e, uma vez que o perfil for aprovado, as pessoas podem circular livremente pelos 26 países pertencentes ao Espaço de Schengen por até 90 dias, já que é uma autorização de curta duração.

Segundo a Comissão Europeia, 95% das solicitações devem ser aprovadas, porém, há chance de rejeição. Estima-se que para realizar o cadastro no Etias, vai ser necessário desembolsar uma quantia de 7 euros (R$37 reais na cotação atual). Menores de 18 e maiores de 70 estão isentos da taxa. Quando aprovado, a autorização vai estar vinculada ao passaporte utilizado na candidatura e será verificado quando a pessoa cruzar uma fronteira externa no Schengen. Ao todo, 60 países vão poder utilizar o Etias.