EUA: Juiz determina que criança de 3 anos deve receber quimioterapia contra vontade dos pais

  • Por Jovem Pan
  • 09/05/2019 20h25
Reprodução/FacebookTaylor Bland-Ball e Joshua McAdams, pais de Noah, disseram que vão apelar

Um juiz da Florida, nos Estados Unidos, determinou que um garoto de 3 anos deve receber quimioterapia mesmo contra a vontade dos pais. Taylor Bland-Ball e Joshua McAdams, pais de Noah, que sofre de Leucemia, disseram que vão apelar.

O julgamento durou o dia todo nesta quinta-feira, 9. Dois médicos prestaram depoimento e argumentaram que o tratamento era urgente e necessário. Os pais de Noah apresentaram como testemunha uma família que afirmou que o tratamento quase matou a filha, que sofria da mesma enfermidade, informou a rede de notícias ABC News.

“Estamos decepcionados que ele tem que começar a quimioterapia amanhã, mas encorajamos o juiz a dar a ele a oportunidade de fazer tratamentos adicionais, não apenas para minimizar os efeitos da quimioterapia, mas para ajudá-lo no câncer“, disse o advogado dos pais.

O tribunal disse na semana passada que os pais do garoto não o levaram para o procedimento médico necessário. Autoridades fizeram um alerta, de que Noah estava “perdendo e em perigo”.

“Nós só queremos que ele seja saudável, feliz e fique com sua família, que vai dar a ele o melhor cuidado possível”, disse a mãe de Noah.

A mãe do garoto ainda afirmou que as autoridades fizeram parecer que os pais estavam tentando “fugir”.

“Como se não estivéssemos buscando nenhum tratamento, e esse não é o caso”, lamentou.