Explosão no Líbano: Número de mortos no porto de Beirute sobe para 191

A explosão, além de deixar cerca de 300 mil imóveis danificados, provocou a renúncia em bloco do governo do primeiro-ministro, Hasan Diab

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2020 10h40
EFE/EPA/NABIL MOUNZERO porto de Beirute após a forte explosão que aconteceu em 4 de agosto

O Líbano registrou nesta sexta-feira, 4, mais uma morte provocada pela megaexplosão no porto de Beirute, há exatamente um mês. De acordo com informações da Agência Efe, foram contabilizados 191 mortes, 6,5 mil feridos e ainda há três pessoas consideradas desaparecidas. Enquanto o resgate de corpos ainda segue acontecendo, o Exército libanês fez uma convocação, através do Twitter, para que a população faça um minuto de silêncio às 18h07 pela hora local (13h07 de Brasília), quando ocorreu a explosão em 4 de agosto. “Em sinal de luto pelas almas dos mártires e com a intenção de que os feridos se recuperem, coincidindo com as badaladas dos sinos da igreja, a convocação pela oração nas mesquitas e a suspensão do tráfego ao redor do porto”, aponta o texto da força militar.

A explosão, além de deixar cerca de 300 mil imóveis danificados, provocou a renúncia em bloco do governo do primeiro-ministro, Hasan Diab. Nesta semana, foi anunciado o novo chefe do governo, Mustafa Adib, que terá a missão de tirar o Líbano de uma das piores crises da história. O Banco Mundial estimou na última segunda-feira em até US$ 4,6 bilhões os prejuízos com os danos causados pela explosão, número muito abaixo do divulgado anunciado anteriormente pelo presidente do país, Michel Aoun.

*Com informações da Agência EFE