França avalia reabrir cinemas a partir de 1º de julho

  • Por Jovem Pan
  • 26/05/2020 11h02
Nilton Fukuda/Estadão ConteúdoEmbora o relaxamento de medidas tenha sido iniciado na França, cinemas e teatros não podem retomar à normalidade

O governo da França avalia a possibilidade de reabrir os cinemas do país a partir de 1º de julho, mais de três meses depois do confinamento obrigatório decretado para conter a propagação da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.

“Avaliamos uma abertura a partir de 1º de julho. As salas devem abrir ao mesmo tempo em todos os departamentos, para amenizar o custo da distribuição”, explicou nesta terça-feira o ministro da Cultura do país, Franck Riester.

Embora o relaxamento de medidas tenha sido iniciado na França em 11 de maio, cinemas e teatros não podem retomar ainda à normalidade. Nesta quinta-feira, as atividades de ambos deverão estar contempladas na nova fase a ser anunciada pelo governo.

No fim de abril, o presidente da Federação Nacional de Cinemas Franceses, Richard Petry, indicou que o setor tinha cerca 300 milhões de euros (R$ 1,8 bilhão).

Cerca de 15 mil profissionais foram incluídos no programa de emprego, em que o governo da França paga parte dos salários. Hoje, o Centro Nacional Cinematográfico anunciou uma indenização de 50 milhões de euros (R$ 298,3 milhões) para o setor.

*Com informações da EFE