Fumaça de incêndios na Austrália já foi detectada no Chile e Argentina

  • Por Jovem Pan
  • 07/01/2020 14h09 - Atualizado em 07/01/2020 14h12
Incendios na Australia

A Organização Meteorológica Mundial (OMM) lançou um alerta nesta terça-feira (7) informando que a fumaça causada pelos incêndios na Austrália já foi detectada na América do Sul e ainda pode dar a volta ao mundo, de acordo com as condições atuais.

“Satélites da Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos mostram que a fumaça, visível já no Chile e na Argentina, está no caminho para circunavegar o planeta”, disse a porta-voz da OMM, Clare Nullis, em entrevista em Genebra, na Suíça.

Os incêndios na Austrália já provocaram a morte de mais de 20 pessoas, destruíram centenas de casa e geraram graves prejuízos econômicos ao país, além de piorarem a qualidade do ar, o que indica uma grave ameaça à saúde, conforme apontou a representante da organização.

“As queimadas estão causando uma enorme destruição de vida selvagem, ecossistemas e meio ambiente”, completou Nullis, que demonstrou alívio pela queda de temperaturas no país, embora admita que o alerta segue mantido, por se tratar apenas do início do verão.

A porta-voz da OMM admitiu que a mudança climática não é a única causa da onda de incêndios, mas que o aquecimento global “sem dúvida, está alimentando a catastrófica situação na Austrália”. Nesta segunda, o país convocou reservistas e anunciou auxílio de US$ 1,4 bi para combater os incêndios.

“Informes de 2018 já apontaram um incremento, a longo prazo, do clima extremo no país e o aumento das temperaturas, em torno de um grau, com relação ao período pré-industrial”, explicou Nullis.

*Com informações da EFE