Furacão Dorian deixa 5 mortos nas Bahamas; primeiro-ministro fala em ‘tragédia histórica’

  • Por Jovem Pan
  • 02/09/2019 20h38 - Atualizado em 02/09/2019 20h39
ReproduçãoNo domingo, os ventos chegaram a alcançar 295 km/h, tornando Dorian o segundo furacão mais poderoso da história

O primeiro-ministro das Bahamas, Hubert Minnis, informou nesta segunda-feira (2) que ao menos cinco pessoas morreram nas Ilhas Ábaco por causa da passagem do furacão Dorian, que atinge o arquipélago na categoria 4.

Minnis disse ainda que há pessoas na ilha próxima de Grande Bahama que enfrentam grave perigo.

O premiê garantiu que os bombeiros responderão aos pedidos de ajuda assim que possível. Segundo o primeiro-ministro, muitas casas e edifícios foram gravemente danificados ou mesmo destruídos por causa do furacão. “Estamos em meio a uma tragédia histórica”, lamentou.

Em Freeport, principal cidade da Grand Bahamas, muitas casas ficaram alagadas, incluindo o Aeroporto Internacional das Bahamas. O furacão deve permanecer no arquipélago pelas próximas 12 ou 24 horas, segundo um especialista do NHC.

Confira imagens feitas por uma repórter local:

No domingo, os ventos chegaram a alcançar 295 km/h, tornando Dorian o segundo furacão mais poderoso da história desde que começaram os registros, junto com o Labor Day (1935), o Gilbert (1988) e o Wilma (2005), e superado apenas por o Allen, que em 1980 registrou 305 km/h.

De acordo com os especialistas, o furacão está se aproximando lentamente da costa da Flórida e pode ser que não chegue a impactá-la diretamente, graças a um giro gradual para o norte/noroeste nesta terça-feira (3).

* Com informações do Estadão Conteúdo