Google atualiza assistente de voz devido a polêmica por gravações

Após declaração da multinacional, outras empresas admitiram que também realizaram procedimento semelhante em seus sistemas

  • Por Jovem Pan
  • 23/09/2019 20h50
ReproduçãoGoogle admite que humanos podem monitorar usuários do Google Assistant em busca de melhorias no sistema

O Google anunciou nesta segunda-feira (23) uma atualização na configuração de seu assistente de voz, o Google Assistant, de maneira a deixar claro aos usuários quando as suas interações podem ser gravadas e ouvidas por humanos, o que representa uma reação a uma polêmica surgida em julho deste ano.

“Atualizamos a nossa configuração para destacar que quando você ativa a VAA (Atividade de Áudio e Voz), controladores humanos podem estar escutando seus cortes de áudio para ajudar a melhorar a nossa tecnologia”, disse a multinacional americana.

Os assistentes virtuais foram destaque durante as últimas semanas, desde o começo de julho, quando a imprensa belga publicou que pessoas contratadas pelo Google estavam escutando algumas das interações dos usuários com o Google Assistant. Depois disso, empresas como Amazon, Apple, Facebook e Microsoft admitiram que faziam algo parecido.

São práticas realizadas desde o momento em que serviços do tipo funcionam e que são conhecidas dentro do setor, mas que em muitas ocasiões não foram informadas de forma precisa ou transparente ao público, o que gerou certo barulho pelas publicações.

As empresas se justificaram alegando que, apesar dos avanços em aprendizagem automatizada e inteligência artificial, as máquinas continuam sem serem perfeitas e por isso precisam que de vez em quando seres humanos comprovem que estão funcionando corretamente e contribuam para possíveis melhorias do sistema.

Com o anúncio desta segunda, o Google pretende dar por encerrada a polêmica sem deixar de continuar fazendo o que fez durante estes anos, mas modificando a maneira como relata o avanço de suas tecnologias aos usuários para que estes sejam plenamente conscientes de que podem ser gravados e escutados.

“Se você é um usuário do Assistant já existente, terá a opção de revisar a sua configuração VAA e confirmar as suas preferências antes que ocorra qualquer revisão por parte de um controlador humano. Não incluiremos o seu áudio no processo de revisão humana, salvo se você reconfirmar a sua configuração VAA como ativa”, reforçou a empresa com sede na Califórnia.

*Com informações da EFE