Governo italiano nega desembarque de 42 migrantes a bordo de navio humanitário

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2019 11h27
REUTERS / GUGLIELMO MANGIAPANEA União Europeia garante que está trabalhando na possível recolocação das pessoas em outros de seus Estados-membros

A União Europeia (UE) fez um pedido para que a Itália resolva a situação do navio humanitário Sea Watch 3, que entrou em águas do país mas não foi autorizado a desembarcar os 42 migrantes a bordo.

Bruxelas garante que está trabalhando na possível recolocação das pessoas em outros Estados-membros da UE, no caso de a Itália permitir o desembarque.

O ministro italiano do Interior parece, no entanto, irredutível e promete punir a tripulação.

O navio  forçou a entrada em águas italianas e foi parado pelas autoridades próximo ao porto de Lampedusa. O governo italiano acusou a ONG que genrencia a embarcação de violar a lei e de pôr os migrantes em perigo.

Com Agência Brasil