Grécia impede a entrada de cerca de 10 mil imigrantes em 24 horas

  • Por Jovem Pan
  • 01/03/2020 14h24
EFE/EPA/SEDAT SUNAImigrantes nas margens do Rio Evros

O governo da Grécia impediu a entrada de quase 10 mil imigrantes na fronteira entre a Turquia e a Bulgária, na região do Rio Evros, entre as 4h de sábado, 29, e a madrugada deste domingo, 1ª. O primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis convocou uma reunião emergencial de segurança nacional no país.

Nas últimas 24 horas, 73 imigrantes foram presos. De acordo com a ONU, no sábado, 29, 13 mil imigrantes estavam na fronteira.

As forças armadas gregas reforçaram o efetivo nos arredores do Rio Evros, e alertaram que a entrada no país é proibida. A área, no entanto, é difícil de monitorar. Autoridades usam drones para tentar localizar e monitorar grupos de imigrantes.

Nesta sexta, 28, a Turquia anunciou que abriria suas fronteiras para permitir a migração da população à Europa. A decisão reacendeu o medo de uma nova crise migratória. Mtsotakis afirmou que não toleraria a entrada de imigrantes ilegais vindos da Turquia em seu país. “Quero ser claro: não será tolerada nenhuma entrada ilegal”, escreveu no Twitter.

Pouco antes, ele havia confirmado que o país tinha reforçado a segurança das fronteiras após a tentativa de várias pessoas cruzarem o posto fronteiriço de Kastanies.

Na crise migratória de 2015, a Grécia foi a principal porta de entrada na Europa para centenas de milhares de imigrantes, principalmente vindos da Síria, para escapar da guerra civil.

* Com Estadão Conteúdo.