Guaidó promete ir à Assembleia Nacional para abrir o ano como presidente da casa

O autoproclamado presidente da Venezuela foi barrado pelas forças chavistas

  • Por Jovem Pan
  • 06/01/2020 20h17
EFECerca de 100 deputados fizeram uma votação improvisada para reeleger Guaidó como presidente do Parlamento da Venezuela

Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, anunciou nesta segunda-feira (6) que vai amanhã à Assembleia Nacional para tentar abrir o ano legislativo como presidente da casa, dois dias depois de ser barrado pelas forças chavistas.

“Não é o Parlamento que está em jogo. É o país, é a República”, garantiu o político, que se autoproclamou presidente no início do ano passado, após perder eleições para Nicolás Maduro.

Ontem, os deputados chavistas votaram em Luis Parra, adversário de Guaidó, como o novo presidente da Assembleia Nacional, enquanto policiais usaram a força para impedir a entrada do opositor.

Pouco depois da confusão, na sede do jornal “El Nacional”, cerca de 100 deputados fizeram uma votação improvisada para reeleger Guaidó como presidente do Parlamento da Venezuela.

O opositor afirmou hoje que um grupo de estudantes acompanhará os deputados amanhã e pediu que a sociedade se una, garantindo estar pronto para arriscar por uma nova entrada da sede da Assembleia Nacional. “Os militares que protegem o local devem tomar uma decisão amanhã, porque já foram cúmplices da ditadura ontem”, garantiu Guaidó.

A eleição de Parra aconteceu sem votação nominal, o que é questionado pelo autoproclamado presidente do país, que também apontou inexistência de quórum na sessão realizada neste domingo, já que os deputados de oposição não participaram da sessão.

* Com EFE