Guaidó viaja à Colômbia para negociar ajuda humanitária aos venezuelanos

  • Por Jovem Pan
  • 21/02/2019 08h26
EFE"A ajuda humanitária chegará por ar, por mar, por terra e assim conseguirá entrar. Precisamos abrir um corredor humanitário, aconteça o que acontecer", disse o líder

Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, viaja hoje para a Colômbia com o objetivo de conseguir a ajuda humanitária bloqueada pelo governo do ditador Nicolás Maduro.

Segundo um porta-voz do líder venezuelano, membros da Assembleia Nacional o acompanharão na viagem. Na última quarta (21), o presidente já havia manifestado a intenção de romper o bloqueio militar imposto por Maduro.

“A ajuda humanitária chegará por ar, por mar, por terra e assim conseguirá entrar. Precisamos abrir um corredor humanitário, aconteça o que acontecer”, disse Guaidó sobre operação agendada para sábado (23), data que impôs para a entrada de ajuda humanitária internacional.

O líder anunciou o plano durante um encontro com dezenas de motoristas de ônibus em Caracas. Os trabalhadores se reuniram no leste da capital para apoiar o líder opositor e oferecer apoio à operação de entrega de ajuda humanitária, prevista para o sábado.

“Neste 23 de fevereiro, haverá brigadas voluntárias e humanitárias, que aqui há muitas, deslocando-se às fronteiras, não apenas em Cúcuta [Colômbia], em Táchira, em Bolívar [estados venezuelanos], por mar também virá ajuda”, disse.

Com Agência Brasil