Homem é preso acusado de ameaçar Netanyahu de morte no Facebook

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2019 12h31
EFEPrimeiro-ministro interino de Israel também foi ameaçado no ano passado

Um homem foi preso acusado de utilizar as redes sociais para ameaçar de morte o primeiro-ministro interino de Israel, Benjamin Netanyahu, na mesma data que o país lembrava o assassinato de Yitzhak Rabin – ex-primeiro-ministro do país, morto em Tel Aviv, em 1995, por um judeu de ultra-direita.

“Se há uma conclusão que cheguei na véspera do aniversário [do assassinato de Yitzhak Rabin], é que Bibi [Benjamin Netanyahu] deve receber uma bala na cabeça!”, escreveu no Facebook o usuário identificado como Tzvika Sabag, que espalhou várias mensagens ameaçadoras para Netanyahu e sua família.

“Polícia de Israel, prepara-se para direcionar o tráfego para os funerais de Benjamin, Sara [esposa] e Yair Netanyahu [filho]”, foi outra das ameaças publicadas na última segunda-feira (4) data na qual, há 24 anos, Rabin foi morto.

O gabinete de Netanyahu copiou as ameaças e o premier solicitou a abertura imediata de uma investigação.

Os policiais prenderam, nesta terça-feira (5), um israelense, de 55 anos, suspeito dessas ameaças. Ele se apresentou hoje ao tribunal e permanecerá sob custódia até amanhã.

Esta não foi a primeira ameaça recebida por Netanyahu. No ano passado, elas apareceram pintadas nas calçadas e em alguns edifícios de Tel Aviv, endereçados ao chefe de governo e pedindo sua morte, informou o site “Times of Israel”

*Com informações da Agência EFE