Honduras: governo admite derrota em eleições e Xiomara Castro deve ser primeira mulher presidente do país

Candidata do partido de esquerda Libre é esposa de Manuel Zendaya, ex-presidente deposto do cargo há 12 anos

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2021 21h57
28/11/2021 REUTERS/Jose CabezasApuração dos votos foi brevemente interrompida na segunda-feira, 29; números atuais apontam vitória da esquerdista do partido Libre.

O Partido Nacional de Honduras (PNH), sigla do atual presidente Juan Orlando Hernández, reconheceu nesta terça-feira, 30, a vitória da candidata Xiomara Castro, do Partido Liberdade e Refundação (Libre) nas eleições presidenciais do último domingo. Aos 62 anos, Xiomara deve ser a primeira mulher a ocupar a presidência da República de Honduras. Ela é esposa de Manuel Zelaya, ex-presidente do país caribenho deposto por um golpe de Estado em 2009.

Até a tarde de hoje, Xiomara somava 53,49% dos votos contra 33,98% do candidato do governo, Nasry Afura, com mais de metade das urnas apuradas. O secretário-executivo do PNH, Kilvett Bertrand, disse em entrevista a uma rádio do país que a coalizão governista já havia admitido a derrota. Na segunda-feira, a publicação dos resultados foi interrompida desde a manhã, o que gerou tensão pela semelhança com o ocorrido durante a apuração das eleições presidenciais de Honduras em 2017.

*Com informações da Reuters.