Hong Kong registra pior surto de Covid-19 desde março

As 29 infecções deste sábado somam-se às 30 de ontem, aumentando a gravidade do surto detectado durante a semana passada

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2020 11h21 - Atualizado em 11/07/2020 11h22
EFE/EPA/WU HONGDesde o início da pandemia, Hong Kong registrou 1.432 infecções, com sete vítimas

Hong Kong registrou neste sábado, 11, pelo menos 29 novos casos de Covid-19, em meio a uma terceira onda de infecções, que as autoridades de saúde descreveram como “as mais perigosas” desde março. As 29 infecções de hoje somam-se às 30 de ontem, aumentando a gravidade do surto detectado durante a semana passada.

As autoridades de saúde afirmaram que 17 das 29 infecções foram transmitidas localmente e que existem 33 outros casos suspeitos aguardando confirmação. “Temos muitos casos sem uma fonte precisa de infecções, e eles não estão relacionados a nenhum resultado positivo vindo do exterior. Acho que a situação é mais grave agora do que em março, quando registramos muitos casos importados do exterior”, disse o médico Chuang Shuk-kwan, do Centro de Prevenção de Doenças Infecciosas da cidade.

Nos últimos dias, o número de novos casos positivos na cidade semi-autônoma — que não registrava novas infecções há semanas — era de 30 na sexta-feira, 42 na quinta-feira, 24 na quarta-feira e 14 na terça-feira. Diante disso, o governo de Hong Kong decidiu na última quinta-feira retomar certas restrições, como a limitação de capacidade em bares e restaurantes, que começou neste sábado.

O chefe da Educação de Hong Kong, Kevin Yeung Yun-hung, anunciou ontem que, a partir da próxima segunda, as aulas em creches e escolas primárias e secundárias serão suspensas. Segundo a emissora local “RTHK”, os novos casos estão relacionados a asilos, escolas e restaurantes, e infecções também foram detectadas entre alguns motoristas de táxi da cidade.

Dados das autoridades de Hong Kong indicam que desde o início da pandemia, Hong Kong registrou 1.432 infecções, com sete vítimas.

* Com EFE