Imagens mostram que Pyongyang começa desmontar bases de mísseis

  • Por Agência EFE
  • 24/07/2018 07h31
EFEAo que tudo indica, Kim Jong-Unestá mantendo sua promessa a Donald Trump

Fotos por satélite publicadas nesta terça-feira mostram que a Coreia do Norte começou a desmantelar uma de suas bases de mísseis em linha com a promessa feita pelo líder Kim Jong-un durante a cúpula em Singapura com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

As imagens, tiradas no último dia 20 de julho e publicadas e analisadas hoje pelo site especializado “38north”, consideram que os trabalhos de desmantelamento na base de Sohae (noroeste do país) representam um “primeiro passo importante” para cumprir o prometido por Pyongyang no dia 12 de junho, em Singapura.

As fotos mostram que o regime começou a desmantelar a bancada de testes para motores de combustível líquido, usado para desenvolver tecnologia fundamental para foguetes espaciais e mísseis balísticos intercontinentais (ICBM) do programa norte-coreano de armas.

Foi o próprio Trump que assegurou, após a cúpula, que Kim tinha prometido destruir esta estrutura.

As imagens também mostram que o edifício utilizado para a montagem de veículos de lançamento espacial começou a ser desmontado.

Concluída em torno de 2011, a Sohae, considerada a principal base do chamado programa espacial norte-coreano, foi palco de três grandes lançamentos.

Os três – realizados em abril e dezembro de 2012 e fevereiro de 2016 – foram para colocar em órbita satélites do programa Kwangmyongsong (estrela brilhante), algo que a comunidade internacional considerou uma desculpa para testar a tecnologia ICBM e que o Conselho de Segurança da ONU acabou sancionando em consequência.

“Como se acredita que estas instalações tenham desempenhado um papel importante no desenvolvimento de tecnologias para o programa de mísseis balísticos intercontinentais da Coreia do Norte, essas obram representam um passo importante para fomentar a confiança mútua por parte da Coreia do Norte”, conclui o site.

As obras de desmantelamento podem contribuir para acelerar o processo de diálogo entre Pyongyang e Washington, depois que as duas partes concordaram em Singapura para melhorar laços e trabalhar na “desnuclearização total” da península.

No entanto, a declaração assinada não especifica protocolos específicos e etapas, e a última visita do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, a Pyongyang destacou as diferenças e a complexidade de um processo que parece muito longo.