Imprensa internacional repercute pedido de demissão de Teich da Saúde

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2020 13h10 - Atualizado em 15/05/2020 13h11
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoA Al Jazeera afirma que o "ministro discordava com Bolsonaro sobre a resposta do país ao coronavírus"

O ministro da saúde, Nelson Teich, pediu, nesta sexta-feira (15), demissão do cargo, ocupado por menos de um mês, no governo do presidente Jair Bolsonaro. O acontecimento já começou a repercutir na mídia internacional e virou manchete nos principais jornais de Portugal.

O Diário de Notícias destaca em sua primeira página a manchete: “Cai o segundo ministro da saúde do Brasil durante a pandemia”. No texto, o periódico afirma que o médico oncologista pediu demissão “por se sentir desautorizado por Jair Bolsonaro, contrário ao isolamento e favorável ao uso da não testada hidroxicloroquina”.

O Expresso também traz a notícia sobre a demissão de Teich e enfatiza que o “Brasil volta a ficar sem ministro da Saúde”. A publicação portuguesa explica que “depois dos desentendimentos entre o ministro da Saúde brasileiro e o presidente Jair Bolsonaro, Nelson Teich decidiu apresentar a demissão de um cargo que ocupa há menos de um mês”.

Mas a repercussão não se limita aos veículos de imprensa de Portugal, no restante do mundo, o site canadense National Post também destaca a renúncia de Nelson Teich, agora ex-ministro da saúde.

O Yahoo Notícias também já mancheta a notícia, e a Al Jazeera afirma que o “ministro discordava com Bolsonaro sobre a resposta do país ao coronavírus“.

*Com informações do Estadão Conteúdo