Índia, Nepal e Bangladesh registram ao menos 336 mortes após chuvas de monção

Cerca de 12 milhões de pessoas ainda foram afetadas pelo fenômeno climático em julho, segundo autoridades

  • Por Jovem Pan
  • 22/07/2019 16h44 - Atualizado em 22/07/2019 16h47
EFE/EPA/STRCrianças usam bote para cruzar área alagada em Marigoan, no distrito de Assam, na Índia.

As chuvas de monção que caem sobre Índia, Nepal e Bangladesh já deixaram ao menos 336 pessoas mortas e mais de 12 milhões atingidas direta ou indiretamente em julho. As informações foram dadas nesta segunda (22) pelas autoridades dos três países.

Na Índia, pelo menos 172 pessoas morreram devido ao fenômeno climático, a maioria por causa de deslizamentos de terra e inundações, segundo os últimos dados do governo.

Durante as últimas 24 horas no estado de Uttar Pradesh, no norte do país, pelo menos 37 pessoas morreram e outras 18 ficaram feridas, confirmou o chefe de polícia do estado, Mohammad Arif.

Já o governo do estado de Assam, no noroeste, revisou para 63 o número de mortos nas duas últimas semanas, metade deles no fim de semana, e contabilizou 3 milhões de atingidos pelas chuvas.

Em Mumbai, a capital financeira do país, 172 pessoas morreram, na maioria dos casos devido ao desabamento de casas causado pelas chuvas.

De acordo com dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef, na sigla em inglês), mais de 10 milhões de pessoas em todo o país foram afetadas, quase a metade delas crianças.

O governo do Nepal, por sua vez, relatou a morte de 90 pessoas. Segundo o Departamento de Meteorologia nepalês, as chuvas de monção podem continuar em algumas partes do país.

As precipitações também atingiram fortemente o vizinho Bangladesh, onde pelo menos 14 pessoas morreram nas últimas 24 horas, o que se soma às 60 mortes registradas nas semanas passadas.

Segundo dados do governo bengalês, 800 mil pessoas foram afetadas pelas chuvas em todo o país.

Com Agência EFE