Índia diminui medidas restritivas para reativar economia

  • Por Jovem Pan
  • 21/04/2020 08h07 - Atualizado em 21/04/2020 08h07
EFE/Ricardo Maldonado Rozo/ArchivoO plano do governo permitiu o reinício de certas atividades agrícolas e de construção pública em estradas e projetos de irrigação

A Índia começou na segunda-feira (20) a reduzir as medidas de isolamento, permitindo a retomada de algumas atividades econômicas, após mais de três semanas de paralisação decretadas pelo governo para tentar frear a propagação da pandemia do coronavírus, que já causou mais de 500 mortes no país.

A medida faz parte do plano do governo do primeiro-ministro, Narendra Modi, para reativar a economia depois de uma paralisação obrigatória que deixou muitos cidadãos sem emprego.

O Ministério do Petróleo indiano anunciou “um novo começo com a retomada das empresas em meio a uma permissão condicional para serviços e atividades selecionados em várias partes do país”, entre eles mais de 500 projetos do setor de petróleo e gás.

No Twitter, o Ministério do Interior informou que as ações podem ser definidas de acordo com as particularidades de cada região, mas que “não devem se diluir sob nenhuma circunstância”.

O plano do governo permitiu o reinício de certas atividades agrícolas e de construção pública em estradas, projetos de irrigação e industriais em áreas rurais. Também está autorizada a circulação de caminhões que transportam suprimentos essenciais para diferentes cidades.

Locais com alta propagação do coronavírus não poderão adotar as medidas de relaxamento da quarentena. Os voos domésticos e internacionais continuam suspensos.

Até o momento, foram confirmados pelo menos 17.656 casos e 559 mortes pela covid-19 na Índia que tem 1,3 bilhão de habitantes.

*Com informações da EFE