Indonésia: Casal que foi visto a sós recebe 24 golpes com vara como castigo

  • Por Jovem Pan
  • 20/09/2018 08h27
PixabayCasal recebeu 24 golpes com uma vara de madeira como castigo

Parece mentira, mas um homem e uma mulher receberam 24 golpes com uma vara de madeira como castigo por terem sido vistos a sós sem serem casados na província de Aceh, a única da Indonésia regida pela “sharia” ou lei islâmica.

A pena foi executada em frente à mesquita Al Wustha de Banda Aceh, capital provincial, e os condenados receberam quatro golpes a menos, em consideração ao mesmo tempo que passaram detidos, segundo presenciou um fotógrafo da Agência Efe.

“Este castigo não deve ser apenas um castigo físico, mas uma lição para nós”, disse um representante municipal antes que o carrasco aplicasse a pena.

O delito de “ikhtilat”- interação social não autorizada entre uma mulher e um homem – gera uma pena máxima de 30 varadas, depois da última revisão feita na ‘sharia'”, que começou a ser implantada em 2015.

Outros delitos classificados nesta lei incluem apostas, beber ou vender álcool, ter relações extraconjugais e sodomia, cujas penas podem chegar a um máximo de 200 açoites com uma vara de ratan.

Aceh começou a ser regida pela “sharia” no início dos anos 2000 como concessão do Governo central para que a região abandonasse suas aspirações independentistas e se avançasse no processo de paz com o grupo armado separatista Movimento para a Libertação de Aceh.

Em abril deste ano, o Governo provincial anunciou que levaria os castigos públicos para as prisões, no entanto, até o momento apenas alguns municípios fizeram a mudança e desde então foram aplicados pelo menos cinco vezes em público.

A Indonésia é o país com a maior população muçulmana do mundo, com 88% de seus mais de 260 milhões de habitantes, que em sua maioria praticam uma forma moderada do Islã, embora ativistas denunciem um aumento da influência dos radicais.

*Com informações da Agência EFE