Indonésia é um dos países mais castigados por catástrofes naturais

  • Por Jovem Pan
  • 23/12/2018 09h30
EFEPelo menos 30 pessoas estão desaparecidas após ondas gigantes atingirem ilhas indonésias

Com 264 milhões de habitantes, a Indonésia tem a quarta maior população do mundo e também é um dos países mais castigados por desastres naturais, como tsunami que deixou mais de 200 pessoas mortas e outras 800 feridas na noite de sábado (22), no Estreito de Sunda. A causa pode ter a união de maré alta com uma erupção vulcânica.

A localização geográfica da Indonésia, no chamado “Anel de fogo do Pacífico” (área com forte atividade vulcânica e muitos terremotos), em área de choque de placas tectônicas e com quantidade de vulcões ativos no país – mais de uma centena -, faz com que a região esteja constantemente propensa a sofrer grande atividade sísmica.

A maior parte dessas atividades são de tremores considerados baixos ou moderados, que na maioria das vezes nem são percebidos pela população. Por outro lado, outros são mortais, como o que aconteceu por volta das 21h30 de sábado no horário local (12h30 em Brasília). A princípio, autoridades ligam as ondas gigantes ao vulcão Anak Krakatau.

Esse vulcão se formou após a erupção do Krakatoa em 1883, uma das atividades mais destrutivas da qual se tem registro no mundo, porque não somente destruiu a ilha no Estreito de Sunda e criou a atual ocupada pelo Anak Krakatau, mas também deixou mais de 36 mil mortos. O pior tsunami na Indonécia ocorreu em 2004, deixando 230 mil mortos.

A Indonésia teve 11 terremotos com vítimas somente este ano:

  • 23 de janeiro: terremoto de 6 graus com dois mortos e 41 feridos em Java;
  • 18 de março: terremoto de 4,5 graus com três mortos e 21 feridos em Java;
  • 21 de julho: terremoto de 5,2 graus com um morto e dois feridos em Sumatra;
  • 29 de julho: terremoto de 6,4 graus com 20 mortos e 401 feridos em Lombok;
  • 5 de agosto: terremoto de 6,9 graus com 513 mortos e 1.353 feridos em Lombok;
  • 9 de agosto: terremoto de 5,9 graus com seis mortos e 24 feridos em Lombok;
  • 19 de agosto: terremoto de 6,3 graus com dois mortos e três feridos em Lombok;
  • 19 de agosto: terremoto de 6,9 graus com 14 mortos e 24 feridos em Lombok;
  • 28 de setembro: terremoto de 7,5 graus com 2.256 mortos e 10.679 feridos em Célebes;
  • 10 de outubro: terremoto de 6 graus com quatro mortos e 36 feridos em Java;
  • 14 de novembro: terremoto de 5,6 graus com sete mortos e seis feridos em Célebes.

*Com informações da EFE