Iraque: Doze mortes foram registradas em protestos do fim de semana

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2020 16h07
REUTERS/THAIER AL-SUDANIAs manifestações acontecem de maneira ininterrupta no Iraque desde outubro do ano passado

As manifestações populares realizadas neste sábado e domingo no Iraque, contra a estrutura política e a corrupção no país, deixou ao menos 12 mortos, de acordo com informações obtidas pela Agência Efe.

A praça Al Wazba, no centro de Bagdá, foi cenário de intensos confrontos entre os manifestantes e as forças de segurança, que desde sábado realizam operação para desmantelar os acampamentos montados em diversos pontos do território iraquiano.

Também houve incidentes nas localidades de Basora, Maysan e Diwaniya, todas no sul do país, onde protestos desafiaram as ações dos agentes, que responderam com lançamento de bombas de gás para tentar dispersar o público.

As manifestações acontecem de maneira ininterrupta no Iraque desde outubro do ano passado, com cobrança pela melhora dos serviços básicos e pelo fim da corrupção, com pedido de renúncia para toda a cúpula do governo do país.

O movimento segue, apesar da saída do grupo do clérigo xiita Muqtada al Sadr, que encabeçou à resistência à invasão dos Estados Unidos ao Iraque em 2003.

De acordo com o balanço dos confrontos do fim de semana feito pela independente Comissão de Direitos Humanos Iraquiana, 12 manifestantes morreram e 230 ficaram feridos.

Além disso, ontem e hoje foram registradas 89 prisões, o que fez a organização pedir em comunicado que todas as partes protejam “as vidas e as propriedades”.

*Com Agência EFE