Irlanda critica acordo da UE com Mercosul: ‘Decepcionante e insatisfatório’

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2019 18h53
PixabayAcordo entre Mercosul e União Europeia foi criticado por parlamentares irlandeses

O governo da República da Irlanda afirmou nesta quinta-feira que o acordo fechado na semana passada entre Mercosul e União Europeia (UE) é “decepcionante” e “insatisfatório” para os interesses do país.

A ministra de Emprego irlandesa, a democrata-cristã Regina Doherty, declarou nesta quinta-feira (4) no parlamento nacional que o novo pacto, fruto de mais de 20 anos de negociações, terá um impacto “negativo” não só para seu país, mas também para outros parceiros do bloco.

No entanto, Doherty ressaltou que o texto final do acordo não “foi completado ainda e que demorará algum tempo para certos detalhes serem acertados”.

Em sintonia com o governo, as associações agrícolas e criadoras de gado advertiram que as mudanças nas políticas tarifárias para as exportações do bloco sul-americano poderiam, por exemplo, afetar a qualidade da carne bovina na UE.

“O acordo, que inclui um grande contingente tarifário que permitirá as importações de carne bovina dos países do Mercosul, obviamente é uma decepção para todos”, lamentou Doherty.

A ministra lembrou que o governo trabalhou com Bruxelas durante os últimos anos para “suavizar as condições” do pacto até sua forma atual, mas admitiu que “ainda resta muito a ser feito”.

Neste sentido, assegurou que o governo comandado pelo primeiro-ministro Leo Varadkar vai continuar “trabalhando duro com seus sócios comunitários durante os próximos dois anos para tentar diminuir o impacto que o acordo teria como está redigido agora”.

Para que o pacto entre em vigor, os próximos passos são a revisão legal do texto, a assinatura oficial e o debate e a respectiva aprovação no Congresso de cada um dos países.

Uma vez encerrado este processo, e no que diz respeito ao âmbito comercial, o acordo não implica uma “abertura imediata” das barreiras tarifárias.

*Com EFE