Itália tem aglomerações no 1º fim de semana após término do confinamento

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2020 11h22 - Atualizado em 24/05/2020 11h27
EFE/EPA/ANDREA MEROLAGoverno italiano está "em alerta" após aglomerações durante o fim de semana

A primeira noite de fim de semana na Itália após o início da segunda fase de relaxamento de medidas contra a Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, foi de festa e muitas aglomerações em diversas cidades, deixando o governo em estado de alerta.

Desde segunda-feira, foi permitida maior liberdade de movimentos, após dois meses de confinamento, que chegou a ser quase total, já que o índice de contágios teve queda vertiginosa, assim como a quantidade diária de novos casos e de óbitos.

O vice-ministro do Interior, Matteo Mauri, admitiu, neste domingo (24), que a Itália ainda está em uma fase “muito perigosa”, porque, embora a pandemia tenha apresentado retração nas duas últimas semanas, existe risco de que novas ondas de infecção aconteçam, caso os protocolos de segurança não sejam respeitados.

“É verdade que agora se pode sair, mas é preciso manter a distância e usar máscara. Alguns, em particular os jovens, não parecem muito sensíveis a essas recomendações. Por isso, pedimos cautela”, afirmou o integrante do governo, em entrevista à emissora “Sky TG24”.

Mauri explicou que os prefeitos estão atuando firmemente e que estão tomando as medidas necessárias, mas garantiu que as aglomerações nas ruas, provavelmente, levarão a novos picos da Covid-19.

Desde segunda-feira, bares e restaurantes estão abertos, e a população pode circular livremente dentro da própria região (equivalente aos estados). Antes, a movimentação era limitada ao trabalho, compra de itens essenciais, visita à parentes e prática de esportes.

*Com Agência EFE