Italiana inicia exploração de maior jazida de gás do Mediterrâneo

  • Por EFE
  • 20/12/2017 13h27
Eni/DivulgaçãoJazida tem um potencial de mais de 850 bilhões de metros cúbicos de gás

A companhia energética italiana Eni anunciou nesta quarta-feira (20) que iniciou a produção na jazida de Zohr, encontrada há dois anos e meio diante do litoral egípcio e considerada a de maior dimensão descoberta no Mediterrâneo.

A jazida de gás está localizada a 190 quilômetros ao norte da cidade de Port Said (noroeste) e segundo a companhia, tem um potencial de mais de 850 bilhões de metros cúbicos de gás, o que equivale a 5,5 bilhões de barris.

Ela foi descoberta em agosto de 2015 e sua implementação ocorre em “tempo recorde” para uma jazida destas dimensões e situada em águas profundas, segundo a companhia.

O executivo-chefe da Eni, Claudio Descalzi, celebrou a “jornada histórica que representa uma nova confirmação dos homens e mulheres da Eni em transformar as oportunidades em grandes êxitos “.

Na sua opinião, esta jazida “transformará o panorama energético do Egito, permitindo o país ser autosuficiente e passar de importador de gás a um futuro exportador”.

A Eni opera no Egito desde 1954 através da sua controlada “IEOC Production BV”, o principal produtor do país ao gerar cerca de 230 mil barris ao dia.

O gigante energético italiano possui 60% desta enorme exploração, enquanto a russa Rosneft tem 30% e a britânica BP 10%.