Japão vive alerta da saúde por pandemia do novo coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 08/04/2020 09h25 - Atualizado em 08/04/2020 09h25
EFE/EPA/KIMIMASA MAYAMAO governo japonês decidiu aplicar o estado de emergência devido à aceleração das infecções pela covid-19

O Japão vive nesta quarta-feira (8) 0 seu primeiro dia em estado de alerta de saúde devido à pandemia do novo coronavírus, uma medida que provocou o fechamento de inúmeras lojas e espaços de lazer, embora não impeça muitas pessoas de continuarem se deslocando para seus locais de trabalho.

As ruas de Tóquio acordaram com a agitação menor do que a habitual, bem como a rede de transporte público que milhões de pessoas utilizam diariamente na capital japonesa, uma das sete regiões do país afetada por esse recurso legislativo, legalmente chamado de estado de emergência no Japão.

Esta medida excepcional está em vigor desde a terça-feira e permite que as autoridades exijam que os cidadãos fiquem em casa o máximo possível e evitem aglomerações.

O caráter não obrigatório destas recomendações, associado ao fato de muitas empresas não estarem preparadas para aplicar o trabalho de forma remota, significa que, no momento, seu acompanhamento é irregular entre os japoneses.

O alerta de saúde durará até 6 de maio e, além dos estabelecimentos comerciais, inclui o fechamento de escolas e universidades, bares, salas de karaokê, teatros, cinemas, galerias de arte, museus e outros locais com uma presença maciça de pessoas ou onde não há um mínimo de separação interpessoal.

Supermercados, farmácias e pequenas lojas de conveniência continuarão a funcionar 24 horas por dia, de acordo com o plano básico de Tóquio.

O governo japonês decidiu aplicar o estado de emergência devido à aceleração das infecções pela covid-19, que somam 5.502, com 109 mortes, de acordo com os dados mais recentes disponíveis.

*Com informações da EFE