Guaidó convoca sessão fora do Parlamento após ataque de civis armados na Venezuela

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2020 15h51 - Atualizado em 16/01/2020 08h50
EFE/RAYNER PEÑA R.O autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, convocou uma sessão fora do Parlamento

O líder opositor Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino da Venezuela, convocou nesta quarta-feira (15) uma sessão da Assembleia Nacional, da qual é presidente, em um anfiteatro de Caracas, após uma comitiva de parlamentares ter sido atacada por civis armados.

“Guaidó e a diretoria da Assembleia convocam, de acordo com o artigo 27 do regulamento interno para assuntos internos e que estabelece que o presidente do Parlamento tem o poder de decidir realizar a sessão em outros lugares diferentes da sala de sessões”, informou a Assembleia Nacional pelo Twitter.

A sessão ocorrerá em um anfiteatro de El Hatillo, no leste de Caracas, enquanto a Assembleia Nacional Constituinte, composta apenas por funcionários do governo e não reconhecida pela comunidade internacional, deverá realizar uma sessão no Palácio Legislativo.

Guaidó já planejava realizar a sessão nesta quarta-feira em vez de terça-feira, como é habitual no Parlamento, pois os chavistas convocaram uma grande manifestação ontem.

Além disso, o ditador Nicolás Maduro foi ao Palácio Legislativo para fazer o discurso anual à nação diante perante a Assembleia Nacional Constituinte, e não o Parlamento, como de costume.

A sede do Parlamento amanheceu cercada por funcionários da Polícia Nacional Bolivariana e da Guarda Nacional Bolivariana, assim como por grupos de civis armados chamados “coletivos”, que se dizem defensores da revolução bolivariana e são considerados paramilitares pela oposição e por grupos de direitos humanos. Por esse motivo, uma delegação de deputados foi ao Palácio Legislativo para avaliar a situação e acabou sendo agredida por civis armados.

*Com EFE