Justiça do Japão apresenta nova denúncia contra Carlos Ghosn

Executivo brasileiro está preso provisoriamente desde 3 de abril

  • Por Jovem Pan
  • 22/04/2019 09h52
Agência EFEO brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente das montadoras Nissan e Renault

A Justiça do Japão apresentou nesta segunda-feira (22) uma nova acusação formal contra o brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente das montadoras Nissan e Renault. Ele é acusado de agravamente de abuso de confiança.

De acordo com a acusação, o brasileiro enviou dinheiro para uma concessionária em Omã. Parte das divisas teria acabado nas mãos de uma empresa de fachada no Líbano, que ele próprio controla. Como resultado disso, a promotoria aponta que a Nissan perdeu quase US$ 5 milhões.

Ghosn está preso desde 3 de abril e poderia ser solto nesta segunda-feira,quando vence o prazo desta prisão provisória. No entanto, com essa nova acusação, que é a quarta contra ele, o brasileiro deve permanecer sob custódia.

*Com informações da Agência Brasil