Leopoldo López diz que cúpula próxima a Maduro quer que ditador deixe o poder

  • Por Jovem Pan
  • 03/05/2019 13h53
EFE/MIGUEL GUTIÉRREZ"Há um claro interesse do seu entorno mais íntimo para que Maduro saia do poder", disse López

O líder opositor venezuelano Leopoldo López afirmou nesta sexta-feira, 3, que a cúpula do poder mais próxima de Nicolás Maduro quer que o ditador deixe o cargo. López, que está refugiado na residência do embaixador da Espanha em Caracas, disse que, nas conversas entre apoiadores e opositores, ficou claro que esse processo tem que acontecer, ainda que deva ser pacífico.

“Há um claro interesse do seu entorno mais íntimo para que Maduro saia do poder. Aconteceram várias conversas”, afirmou.

Segundo López, nessas conversas, os mais íntimos de Maduro ressaltaram que a paz deve ser mantida, mas que o processo tem que contar com a força do povo e das forças armadas.

“Tem que ser um processo que garanta a integridade dos que hoje estão usurpando o poder. Falamos isso em todas as conversas e reitero: nós não queremos fazer a nossos adversários o que eles nos fizeram”, destacou López, que foi libertado por um grupo de militares e membros rebelados do Serviço Bolivariano de Inteligência (Sebin) na terça-feira, 30, de sua prisão domiciliar.

López pediu às forças armadas, assim como aos que hoje estão do lado da ditadura, que tenham a certeza que os opositores não promoverão perseguições de nenhum tipo.

*Com EFE