Líder oposicionista Leopoldo López transfere-se para a embaixada da Espanha

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 21h56
Miguel Gutiérrez/EFELópez foi liberado nesta terça-feira (30) tinha sido libertado por militares por meio de um "indulto presidencial" de Juan Guaidó

O líder da oposição venezuelana Leopoldo López deixou nesta terça-feira (30) a embaixada do Chile em Caracas, onde estava hospedado, e transferiu-se junto com a família para a embaixada da Espanha. Segundo o embaixador chileno Roberto Ampuero a decisão foi pessoal.

“Quero atualizar a informação: Lilian Tintori e Leopoldo López – de ascendência espanhola – se transferiram para a embaixada da Espanha. Se trata de uma decisão pessoal, considerando que nossa embaixada já teria hóspedes”, escreveu em sua página no Twitter.

O casal havia se hospedado na embaixada chilena junto de uma das filhas. Horas antes, López, que cumpria uma pena de quase 14 anos de prisão em regime domiciliar, tinha sido libertado por militares por meio de um “indulto presidencial” de Juan Guaidó, reconhecido como presidente em exercício por mais de 50 países.

A embaixada chilena em Caracas tem outros dois “hóspedes” venezuelanos desde 2017: o deputado opositor Freddy Guevara e Roberto Enríquez, presidente do Partido Social Cristão.

Antes que López e sua família decidissem se deslocar à embaixada da Espanha, o chanceler chileno tinha assinalado que podiam permanecer na residência do embaixador chileno o tempo que considerassem conveniente.

* Com EFE