Macron anuncia que França acolherá dezenas de imigrantes do navio da Lifeline

  • Por Agência EFE
  • 26/06/2018 15h44
Agência EFE"Sei que é limitado, mas assim funciona a solidariedade europeia", manifestou Macron

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou nesta terça-feira (26) que seu país receberá “algumas dezenas” de imigrantes que viajam a bordo da embarcação da ONG alemã Lifeline tão logo ela atraque em Malta.

“A França acolherá as pessoas que estão no Lifeline, uma vez que a embarcação chegue a um porto europeu (…) falamos de algumas dezenas de indivíduos. Já sei que é limitado, mas assim funciona a solidariedade europeia”, manifestou Macron desde o Vaticano, onde se reuniu com o papa Francisco.

Portugal foi outro país europeu que acaba de confirmar que receberá imigrantes que viajam na embarcação, um total de 230.

Macron lembrou que trabalha “há dias” para que haja uma “solução europeia” ao drama da imigração.

Além do encontro com o papa, o líder francês revelou que se reuniu na segunda-feira de forma “privativa” com o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, com quem conversou sobre temas como zona do euro e imigração.

“Vivemos em uma situação na qual uma pessoa não pode pretender resolver as coisas por si só”, avisou Macron, em alusão aos países do leste da Europa e da Itália, críticos com a gestão europeia em relação à imigração.

O presidente francês insistiu que “não há” uma crise de imigração como em 2015 e sim “uma crise política” sobre como abordar o tema da imigração.

“Há duas visões opostas. Uma que diz que a Europa é ineficaz e que a única solução é a nacional: ‘não no meu país’. E outra que é progressista e acredita na solidariedade interna”, disse.