Tropas francesas matam 33 terroristas em operação no Mali, diz Macron

Pelo Twitter, Macron se disse orgulhoso dos soldados que neutralizaram os terroristas no Mali

  • Por Jovem Pan
  • 21/12/2019 16h59
EFE/EPA/LEGNAN KOULAEmmanuel Macron, presidente da França, anunciou a morte de 33 terroristas no Mali

O presidente da França, Emmanuel Macron, anunciou neste sábado (20) que as tropas do país no Mali mataram 33 terroristas, dentro de uma operação militar na região do Sahel.

“Graças ao compromisso das nossas tropas, conseguimos neutralizar no Sahel 33 terroristas, capturar um prisioneiro e liberar dois policiais malineses sequestrados. Orgulhoso de nossos soldados que nos protegem”, escreveu Macron no Twitter.

O anúncio foi feito na Costa do Marfim, onde Macron faz visita oficial desde a tarde de ontem. Ele foi recebido pelo presidente do país, Alassane Ouattara, e jantou com militares franceses que atuam na região.

“Pelo Natal, desde o início do meu mandato decidi ir encontrar com nossas forças em operação, aquelas que estão mobilizadas, que vigiam, que estão comprometidas no terreno”, disse Macron.

Há dois anos, Macron esteve no Níger, onde as tropas da França também atuam. No ano passado, ele esteve com militares do país que estão em Djamena, capital do Chade.

A França mantém 4,5 mil militares em cinco países do Sahel – Mali, Mauritânia, Níger, Chade e Burkina Fasso – com o objetivo declarado de apoiar as tropas locais e impedir a formação de santuários terroristas na região.

Soldados franceses estão no Mali desde 2013, após ordem do então presidente do país, François Hollande, para ajudar a desmantelar bases de grupos jihadista que se estabeleceram no norte do país.

Além do Mali, Burkina Fasso e Níger são os mais afetados pela ameaça jihadista. Grupos afiliados tanto a Al Qaeda como ao Estado Islâmico atuam em regiões dos três países. Já Nigéria, Chade, Níger e Camarões são alvos constantes do Boko Haram.

*Com EFE