Contra Maduro, diplomatas e servidores brasileiros na Venezuela retornam ao país

Um avião da FAB repatriou brasileiros e trouxe 38 funcionários da Embaixada do Brasil. O Itamaraty não informou como os cerca de 10 mil brasileiros que vivem no país terão acesso aos serviços oferecidos pelo órgão

  • Por Jovem Pan
  • 17/04/2020 20h13
Força Aérea BrasileiraHércules C-130

O governo brasileiro informou que os representantes diplomáticos do País na Venezuela retornam nesta sexta-feira (17) ao Brasil. No voo, há um total de 50 pessoas. Dessas, 38 são diplomatas, servidores do Itamaraty e adidos militares, enquanto 12 fazem parte de um grupo de brasileiros em repatriação devido ao novo coronavírus.

“Os integrantes da representação diplomática e das repartições consulares brasileiras na Venezuela, incluindo diplomatas e demais servidores do Itamaraty, adidos militares e civil e familiares, totalizando 38 pessoas, regressam nesta sexta-feira, 17, a Brasília, Distrito Federal, em voo da Força Aérea Brasileira procedente de Caracas”, afirmou o Itamaraty em nota.

Considerada um gesto contra o regime de Nicolás Maduro, a remoção dos representantes brasileiros na Venezuela estava prevista desde o início de março.

A expectativa, no entanto, era que o processo levasse até dois meses para que os servidores efetivamente retornassem ao País. Com a pandemia do novo coronavírus, um grupo de brasileiros pegou carona no voo para ser repatriado.

“A aeronave C 130 Hércules da FAB transporta também um grupo de 12 brasileiros em repatriação. A operação, determinada pelo Presidente da República Jair Bolsonaro, é ação coordenada entre o Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Defesa”, diz outro trecho do texto divulgado pelo Itamaraty sobre a operação.

Com a retirada do corpo diplomático, o Itamaraty ainda não informou como os cerca de 10 mil brasileiros que vivem na Venezuela terão acesso a serviços como emissão de passaporte e certidão de nascimento.

*Com informações do Estadão Conteúdo