Maduro ordena ‘quarentena social’ na Venezuela para deter coronavírus

  • Por Jovem Pan
  • 17/03/2020 07h45
EFE/ Prensa Miraflores Maduro estima que o cumprimento do isolamento aconteceu para quase 85% da população

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou na segunda-feira (16) o que ele mesmo definiu como “quarentena total”, que entrará em vigor a partir desta terça-feira (17) e será aplicada nos 23 estados do país para deter a expansão do novo coronavírus.

“A Venezuela como um todo entra em quarentena social. O país inteiro, os 23 estados e o distrito capital, todos em quarentena social, em quarentena coletiva”, disse Maduro em um discurso no qual confirmou 16 novos casos de infecção pelo novo coronavírus, elevando o total para 33.

Nesta segunda, entrou em vigor uma quarentena em Caracas, assim como nos estados de La Guaira, Miranda, Cojedes, Apure, Zulia e Táchira, estes três últimos fazendo fronteira com a Colômbia.

Mas Maduro tomou a decisão de estendê-la a todo o país, já que, segundo ele, é uma situação tão grave quanto o país jamais havia enfrentado. “Nunca uma pandemia deste tipo havia chegado à Venezuela. É bom falar claramente com a população”, destacou.

Resultados

Sobre o início da quarentena, Maduro estima que o cumprimento do isolamento foi de quase 85% da população e destacou que tanto as forças de segurança do Estado quanto as Forças Armadas Nacionais Bolivarianas (FANB) estavam nas ruas, garantindo a proteção e a segurança da sociedade.

Aqueles que saíram às ruas, segundo ele, eram pessoas que estavam no regime de exceção, como os trabalhadores dos setores da saúde, da cadeia alimentar, dos serviços públicos e da rede de transporte.

Casos

O presidente disse que dos 33 casos registrados, 28 são de pessoas que chegaram da Europa e cinco da cidade colombiana de Cúcuta, que abriga o principal posto fronteiriço com a Venezuela. “O vírus importado anda por aí tocando, infectando, adoecendo, se multiplicando”, salientou o presidente, que esclareceu ainda que, do total de casos, 18 são mulheres e 15 são homens.

*Com informações da EFE