Manifestantes marcham em Madri contra julgamento de separatistas catalães

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2019 17h19
Reprodução/FacebookDoze pessoas enfrentam julgamento por referendo realizado há dois anos

Milhares de manifestantes realizam uma marcha neste sábado, 16, pelas ruas de Madri, na Espanha, para apoiar políticos e ativistas que estão sendo julgados pela tentativa de separar a Catalunha, comunidade autônoma da Espanha. Grandes protestos pró-independência foram realizados na região nordeste da Espanha e em algumas cidades europeias, mas a manifestação deste sábado é a primeira na capital espanhola. Os organizadores esperam 50 mil pessoas.

As 12 pessoas que enfrentam julgamento desde o dia 12 de março podem enfrentar décadas de encarceramento por rebelião e outras acusações por organizar, em outubro de 2017, um plebiscito ilegal e declarar a independência catalã, embora não tenham tomado medidas para implementá-la. Muitos defensores acreditam que os acusados são presos políticos.

O ex-presidente regional da Catalunha Carles Puigdemont e outros seis líderes independentistas estão foragidos no exterior há mais de um ano. Em julho do ano passado, eles foram acusados à revelia pelo Tribunal Supremo e são julgados em um caso separado.

O presidente regional da Catalunha, Quim Torra, vários integrantes de seu governo e de outros partidos soberanistas participaram do protesto, convocado por mais de 60 organizações sociais. O lema da manifestação é “autodeterminação não é crime”.

Os manifestantes levaram bandeiras independentistas catalãs, urnas de votação e gritavam palavras de ordem em catalão, exigindo a liberdade dos líderes separatistas que foram presos após o referendo convocado há quase dois anos.

Mais cedo, pessoas contrárias à independência da Catalunha protestaram no centro de Madri.

*Com EFE e Estadão Conteúdo