May recebe aval do parlamento para rediscutir Brexit; União Europeia diz que não haverá renegociação

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2019 20h45
EFETranquilidade de May após sessão no parlamento durou apenas poucas horas

O parlamento do Reino Unido aprovou nesta terça-feira (29) uma emenda que autoriza a premiê Theresa May a renegociar os termos de saída dos britânicos da União Europeia – o Brexit. Entretanto, o Conselho Europeu disse que o acordo não está aberto a rediscussão.

Uma das emendas aprovadas pelos parlamentares prevê a busca de uma alternativa para o “statos da fronteira” entre as Irlandas, um dos grandes impasses e um dos motivos da não aceitação do pacto. Em outra medida, o governo deve descartar saída sem acordo.

Anteriormente, diversas emendas haviam sido derrotadas no parlamento britânico. Uma delas, da deputada trabalhista Yvette Cooper, previa um prazo maior para a permanência do Reino Unido no bloco, caso não houvesse nenhum acordo até o fim de fevereiro.

Conselho Europeu

Momentos após a decisão dos britânicos, um porta-voz de Donald Tusk, presidente do Conselho Europeu, afirmou em comunicado que o acordo para o Brexit não está aberto a renegociação. A declaração deve criar uma nova crise para Theresa May.

Segundo a nota, o texto existente é o “único e melhor” meio de garantir para garantir uma saída “ordenada” do Reino Unido da União Europeia. O comunicado foi feito após consultas aos 27 governos que compõem o bloco europeu.

O conselho pode, contudo, ouvir um “pedido refletido” para atrasar o prazo máximo do Brexit, caso as nações envolvidas estejam de acordo. Um alto funcionário da UE afirmou que não haverá quaisquer renegociações. “Isso apenas prolongará a agonia deles.”

*Com informações do Estadão Conteúdo