Médico envenenava pacientes para mostrar habilidade de ‘ressuscitar’

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2019 15h32 - Atualizado em 17/05/2019 16h44
Reprodução/JPFrederic Pechier levava pacientes a um nível perigoso de saúde para poder "salvá-los" depois

A polícia francesa está investigando um médico anestesista ligado a múltiplos casos de envenenamento. A investigação indica que Frederic Pechier, de 47 anos, levava os pacientes a um estágio de quase morte para depois mostrar suas “habilidades” no momento de “ressuscitá-los”. No total, 24 pessoas foram envenenadas e nove morreram.

Segundo a BBC informou, Pechier adulterava o funcionamento dos equipamentos médicos para que os colegas administrassem uma dose muito maior de anestesia do que a necessária para pacientes que passariam por cirurgias pequenas. Entre as vítimas estão pessoas entre 4 e 80 anos de idade.

Em 2017, ele já tinha sido acusado de sete casos de envenenamento pelo promotor Etienne Manteaux. Mas novos casos e mortes reabriram a investigação contra ele.

Frederic Pechier trabalhava em duas clínicas privada em Besançon, no nordeste da França.