Menino de dois anos é encontrado sozinho após pais serem mortos no tiroteio em Highland Park

Vaquinha online foi criada por internautas para ajudar a família da criança; aproximadamente US$ 2 milhões foram arrecadados até a manhã de quarta-feira, 6

  • Por Jovem Pan
  • 06/07/2022 15h45
Jim Vondruska / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / Getty Images via AFP tiroteio em chicago Mulher reza em um memorial para as vítimas de um tiroteio em massa em um desfile de 4 de julho

Um menino de dois anos foi encontrado ensanguentado e sozinho no local do tiroteio de Highland Park, nos Estados Unidos, segundo a agência de notícias Associated Press. O pequeno perdeu os pais no ataque e teve sua foto divulgada nas redes sociais acompanhado de pedidos para ajudar a identificar quem era a criança e localizar seus guardiões, entretanto, na terça-feira, 5, amigos autoridades confirmaram que Kevin McCarthy, 37, e Irina McCarthy, 35, foram duas vítimas do atentado realizado no desfile de 4 de julho.

Irina Colon foi a responsável por cuidar da criança até que outros membros da família fossem encontrados. “Aos dois anos de idade, Aiden é deixado em uma posição inimaginável: crescer sem seus pais”, escreveu em uma conta do GoFundMe que ela criou para a família. Além de cuidar do pequeno,a mulher criou uma vaquinha online para arrecadar dinheiro e ajudar os avós maternos do menino, que estão com sua guarda, a cuidarem dele. Até a manhã desde quarta-feira, 6, mais de US$ 2 milhões (aproximadamente R$ 11 milhões) já tinham sido arrecadados.

 

Até o momento, sete vítimas do ataque já foram identificadas: Kevin McCarthy, 37 anos, Irina McCarthy, 35 anos, Katherine Goldstein, 64 anos, Jacquelyn Sundheim, 63 anos, Stephen Straus, 88 anos, Nicolas Toledo-Zaragoza, 78 anos, e Eduardo Uvaldo, 69 anos. O culpado, um menino de 21 anos que atende pelo nome de Robert Crimo, foi acusado de assassinato em primeiro grau e pode ser condenado à prisão perpétua. Segundo a polícia de Chicago, Crimo, teria considerado cometer um segundo ataque.