Mercosul fecha acordo com países europeus fora da União Europeia

Parceria é com bloco formado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2019 18h16
Reprodução/Flickr"Mais uma grande vitória de nossa diplomacia de abertura comercial", afirmou Bolsonaro

O Mercosul concluiu, nesta sexta-feira (23), um acordo com a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), bloco formado por quatro países europeus – Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

A decisão acontece no mesmo dia em que os presidentes da França e da Irlanda ameaçaram vetar a parceria entre União Europeia (UE) e Mercosul, devido aos incêndios na Amazônia.

“Concluímos hoje as negociações do Acordo de Livre-Comércio entre Mercosul e EFTA (Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein), que tem PIB de US$ 1,1 trilhão e é o 9º maior ator comercial do mundo. Mais uma grande vitória de nossa diplomacia de abertura comercial”, escreveu o presidente Jair Bolsonaro nas suas redes sociais.

Com o acordo, o Brasil poderá obter insumos mais baratos para produção de bens industriais, aumentando a competitividade de seus produtos. Além disso, a EFTA possui posição relevante no comércio internacional de bens, sendo que a Suíça é o 11º no ranking da OMC dos principais importadores em 2015 (participação de 1,9% das importações mundiais), e a Noruega é o 24º nesse ranking (0,6% das importações mundiais).

Além da redução tarifária, a parceria vai incluir disciplina sobre barreiras não tarifárias, ajudando exportadores brasileiros que eventualmente enfrentem essas barreiras naquele mercado.