Merkel e Macron se manifestam sobre renúncia de Theresa May

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou que o Brexit sem acordo ‘não pode ser do interesse de ninguém’; o presidente francês, Emmanuel Macron, pediu um ‘esclarecimento rápido’ sobre como se dará a saída do Reino Unido da União Europeia

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2019 09h45
Agência EFEO presidente da França, Emmanuel Macron, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente da França, Emmanuel Macron, se manifestaram nesta sexta-feira (23) sobre o anúncio de renúncia da premiê britânica Theresa May. A líder do Partido Conservador do Reino Unido afirmou hoje que vai deixar o cargo em 7 de junho.

Em entrevista coletiva, a vice-porta-voz do governo alemão, Martina Fietz, afirmou que Merkel recebeu “com respeito” a decisão de May. Angela Merkel acresceu que a cooperação entre elas sempre foi boa e “de confiança” e que assim se manterá enquanto a primeira-ministra permanecer no cargo.

Martina acrescentou que para o Governo alemão sempre foi importante manter uma “estreita cooperação e vínculo” com o Reino Unido e que a intenção é que continue sendo desta maneira.

Com relação ao Brexit — a saída do Reino Unido da União Europeia, Martina lembrou que a data está fixada para 31 de outubro. Ela classificou como “hipotética” a possibilidade de um novo referendo sobre o assunto, como havia prometido May em sua última tentativa de conseguir o apoio dos parlamentares britânicos.

Além disso, a representante do governo reiterou o interesse tanto da Alemanha como da União Europeia de uma saída ordenada e uma possível “boa solução”, afirmando que um Brexit sem acordo “não pode ser do interesse de ninguém”.

Emmanuel Macron, por sua vez, pediu que o Reino Unido dê um “esclarecimento rápido” sobre o Brexit. “É muito cedo para especular sobre as consequências desta decisão. Os princípios da União Europeia continuarão sendo aplicados com a prioridade de preservar o bom funcionamento, o que requer um esclarecimento rápido”, afirmou ele por meio de um comunicado.

Segundo Macron, isto deve também servir para lembrar que “em um momento importante de decisão, os votos negativos sem um projeto alternativo levam a um beco sem saída”.

Macron enviou uma mensagem pessoal de apoio e agradecimento a May e elogiou seu “valente trabalho” na aplicação do brexit, “dentro do interesse de seu país e com respeito aos parceiros europeus”, segundo o comunicado.

O presidente francês lembrou que agora corresponde ao Reino Unido designar um novo primeiro-ministro e insistiu sobre a disposição da França para trabalhar junto com o futuro dirigente no conjunto das questões europeias e bilaterais.

A relação entre ambos é “essencial” em todos os âmbitos, insistiu o presidente francês.

*Com informações da Agência EFE