México tomará ‘ações jurídicas’ por mortes em tiroteio nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 04/08/2019 15h22
EFEA cidade de El Paso fica próxima a fronteira entre os países; pelo menos três mexicanos morreram

O secretário de Relações Exteriores do México, Marcelo Ebrard, anunciou neste domingo (4) que o governo mexicano empreenderá “ações jurídicas” para exigir a proteção de seus cidadãos nos Estados Unidos após o tiroteio ocorrido em El Paso, no Texas, no qual morreram pelo menos três mexicanos.

“O que ocorreu é inadmissível e hoje mesmo informaremos as primeiras ações jurídicas que o governo do México tomará de acordo com o direito internacional”, declarou o chanceler em um vídeo divulgado nas redes sociais.

No vídeo, Ebrard manifestou sua “mais profunda rejeição e condenação” ao tiroteio no qual morreram cidadãos mexicanos “inocentes”, embora não tenha detalhado um número. Além disso, explicou que neste “ato de barbárie” ficaram feridas outras nove pessoas do México.

“O presidente me instruiu para que esta indignação se traduza, primeiro, em proteger as famílias afetadas e, segundo, em ações legais eficazes, rápidas, expeditas e contundentes para que o México exija que se deem as condições para proteger a comunidade mexicano-americana”, ressaltou.

Por outro lado, Ebrard anunciou que até o momento não há informações de que haja mexicanos afetados por outro tiroteio, o ocorrido em Dayton, Ohio, nesta madrugada.

Embora o presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, tenha lamentado ontem a morte de três mexicanos no tiroteio de El Paso, a chancelaria mexicana ainda não confirmou o número definitivo de vítimas mortais.

O tiroteio, ocorrido neste sábado em um shopping de El Paso, deixou pelo menos 20 mortos e 26 feridos, e voltou a sacudir os Estados Unidos por ser o 249º incidente com estas características que ocorre no país apenas este ano.

El Paso é uma cidade americana fronteiriça com o México com cerca de 700.000 habitantes e, segundo dados do censo, mais de 80% da população é de origem latina.

O shopping onde aconteceu o tiroteio está localizado muito perto da fronteira com o México e é muito popular entre os cidadãos mexicanos como local de compra durante os finais de semana.

*Com informações da EFE