Microsoft promete ajudar na justiça empregados que faziam parte do Daca

  • Por Jovem Pan
  • 06/09/2017 18h04
O texto da Microsoft se colocando ao lado dos empregados que eram beneficiados pelo Daca é assinado pelo presidente da companhia, Brad Smith

A Microsoft prometeu proteger na justiça seus empregados que serão prejudicados com o cancelamento do programa destinado a jovens imigrantes (Daca). O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou na última terça-feira (5) o encerramento do programa criado no governo de Barack Obama.

O presidente da companhia americana, Brad Smith, afirmou, em uma postagem feita no site da Microsoft, que a decisão de Trump de encerrar o Daca é “um grande passo para trás para todo o País”. De acordo com ele, 39 empregados da empresa eram protegidos pelo programa.

“Se o governo procurar deportar qualquer um deles, nós iremos providenciar e pagar seus advogados. (…) Se os sonhadores (como são chamados os beneficiados pelo programa) que são nossos empregados estiverem no tribunal, nós estaremos do lado deles”, escreveu o presidente da Microsoft.

O Daca permitia que imigrantes que foram levados para viver nos Estados Unidos quando eram crianças pudessem trabalhar e estudar no País sem ter medo de uma deportação. Criador do programa, o ex-presidente Barack Obama classificou a ação de Trump como “cruel”.