Milhares voltam às ruas em Belarus para pedir renúncia de ditador

Os gritos pediam a saída de Lukashenko, no poder há 26 anos; forças de segurança foram acionada e reagiram contra os manifestantes

  • Por Jovem Pan
  • 07/09/2020 06h03 - Atualizado em 07/09/2020 08h09
EFE/EPA/YAUHEN YERCHAKste é o vigésimo nono dia seguido de protestos contra o resultado da eleição do dia 9 de agosto, que reelegeu Lukashenko, mas sob suspeita de fraude

Dezenas de milhares de bielorrussos voltaram a protestar contra a repressão do ditador Alexander Lukashenko, neste domingo, 7. Multidões com bandeiras da oposição partiram de vários bairros da capital, Minsk. Os gritos pediam a saída de Lukashenko, no poder há 26 anos. As forças de segurança foram acionada e reagiram com canhões de água. Tropas do Exército e homens mascarados bloquearam passeatas e espancaram manifestantes. De acordo com organizações de defesa dos direitos humanos, cerca de 250 pessoas foram presas em todo o país. Um porta-voz do Ministério do Interior de Belarus se recusou a confirmar os números. Este é o vigésimo nono dia seguido de protestos contra o resultado da eleição do dia 9 de agosto, que reelegeu Lukashenko, mas sob suspeita de fraude.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda