Morre aos 88 anos a dramaturga cubana Maria Irene Fornés

  • Por Jovem Pan
  • 02/11/2018 11h28
Reprodução/InstagramMaría Irene Fornés escreveu mais de 40 obras

A dramaturga cubana María Irene Fornés morreu aos 88 anos na terça-feira (30), em Nova York (Estados Unidos). Nascida em Havana, ela enfrentava complicações do Alzheimer, doença que fez com que ela parasse de escrever.

Apesar de ter iniciado a carreira como pintora, ficou conhecida por suas obras teatrais. Fornés ganhou oito prêmios Obie Award e foi finalista do Prêmio Pulitzer. Em quase 60 anos de carreira, publicou 44 obras.

Uma das vozes mais influente da América Latina no século 20, suas peças frequentemente abordavam política e feminismo. Entre as mais famosas, estão as peças “Proomenade”, “What of the night”, “Fefu e her friends” e “The conduct of life”.

Residente nos Estados Unidos desde os 15 anos, a escritora deixou Cuba após a morte de seu pai. A última década da vida de María Irene Fornés é narrada no documentário “The rest I make up”, de Michelle Memran.

*Com informações do Estadão Conteúdo