Na Bolívia, adversário de Luis Arce já reconhece derrota nas eleições

Apesar de Carlos Mesa já ter se dado por vencido, a maior parte dos votos apurados oficialmente até agora foram favoráveis a ele

  • Por Jovem Pan
  • 19/10/2020 14h52
REUTERS/Manuel ClaureCarlos Mesa já foi presidente da Bolívia entre 2003 e 2005

Carlos Mesa, principal adversário de Luis Arce nas eleições presidenciais da Bolívia, reconheceu a sua derrota nesta segunda-feira (19), após a divulgação das pesquisas de boca de urna. O resultado oficial pode levar dias para sair, visto que o Tribunal Superior Eleitoral está fazendo a contagem individual dos votos. Em uma publicação, feita através da sua conta oficial no Twitter, o centrista Mesa escreveu: “faço um agradecimento a todos os bolivianos que votaram no Comunidade Cidadã (CC). Ao povo boliviano pelo seu compromisso democrático. A todos os dirigentes do CC, a nossos aliados. Cabe-nos sermos líderes de oposição. Honraremos a Bolívia”.

Mais cedo, Luis Arce, do Movimiento al Socialismo (MAS), já comemorava o fato das pesquisas de boca de urna o indicarem como vencedor no primeiro turno. Ele também utilizou o Twitter para se manifestar sobre o assunto: “muito agradecidos pelo apoio e confiança do povo boliviano. Recuperamos a democracia e retomaremos a estabilidade e a paz social. Unidos, com dignidade e soberania”, escreveu. Ex-ministro da Economia, Lucho Arce, como é popularmente conhecido, teve o ex-presidente Evo Morales como coordenador da sua campanha.

A presidente interina Jeanine Añez, que subiu ao poder em novembro de 2019, após as denúncias de fraude eleitoral que levaram à renúncia de Morales, também já reconheceu a vitória de Arce através de suas redes sociais. No Twitter, ela publicou: “parabenizo os vencedores e lhes peço que governem pensando na Bolívia e na democracia”. O terceiro principal candidato à presidência da Bolívia, o direitista Luis Fernando Camacho, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

O órgão eleitoral da Bolívia iniciou a apuração no domingo (18). Até às 11h45 do horário de Brasília desta segunda-feira, apenas 18% dos votos haviam sido contabilizados, sendo que 43,2% deles eram favoráveis a Mesa, 35,9% a Arce e 18,7% a Camacho. Se esse fosse o resultado final, os bolivianos teriam que ir às urnas para um segundo turno. Segundo o jornal local La Razón, pesquisas de boca de urna, no entanto, apontam que a vitória é de Arce com 52,4% dos votos, seguido de Mesa com 31,5% e Camacho com 14,1%.

*Com informações da EFE