Não devemos deixar acordo nuclear sem ter algo para substituí-lo, diz Macron

  • 25/04/2018 15h06
Agência EFE"O acordo nuclear com o Irã não atende todas as nossas preocupações. Temos que pensar em algo mais abrangente", disse Macron
Com um discurso pregando multilateralismo, o presidente da França, Emmanuel Macron, dirigiu-se nesta quarta-feira (25) ao Congresso dos Estados Unidos abordando dois temas principais: o acordo nuclear com o Irã e o Acordo Climático de Paris.
Exaltando a relação historicamente próxima entre os dois países no combate a ameaças contra a democracia, Macron reafirmou que o Irã não poderá ter armas nucleares “nem agora, nem daqui a cinco anos, nunca”. Porém, o francês ponderou que é necessário respeitar a soberania dos países do Oriente Médio e não entrar em guerras desnecessárias.

“O acordo nuclear com o Irã não atende todas as nossas preocupações. Mas isso não significa que devemos desistir dele sem ter algo palpável para substitui-lo”, disse Macron. “Temos que trabalhar num acordo mais abrangente”.

O presidente francês também exaltou os esforços dos Estados Unidos na pressão para desnuclearizar a Península da Coreia.

Mudanças climáticas

Um dos principais motivos da visita de Macron aos EUA, o Acordo Climático de Paris, não ficou de fora do discurso do presidente.

“Alguns acreditam que proteger os negócios atuais, as indústrias antigas e os empregos nesses setores é mais importante do que investir em soluções para diminuir o impacto no clima”, disse o presidente. Ele ainda se mostrou convicto de que os EUA um dia retornarão ao Acordo de Paris, cuja retirada foi feita pelo presidente Donald Trump em junho do ano passado.