Netanyahu felicita Trump por abandonar pacto nuclear com o Irã

  • Por Agência EFE
  • 08/05/2018 16h28
EFEPrimeiro-ministro de Israel agradeceu em nome de todos os israelenses e disse que "o presidente Trump tomou uma decisão valente"

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, felicitou nesta terça-feira (8) o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pela sua decisão de deixar o pacto nuclear com o Irã e voltar a impor sanções a esse país, imediatamente depois que este fez seu anúncio em um discurso televisionado.

“O presidente Trump tomou uma decisão valente”, disse Netanyahu, que agradeceu em nome de todos os israelenses as medidas do presidente americano “para conter a atitude agressiva do Irã”.

“Trump tomou a decisão correta ao rejeitar o desastroso pacto, todos esses milhões de dólares com os quais em poucos anos teria podido construir um arsenal nuclear. O pacto só abre o caminho para que o Irã desenvolva um arsenal de bombas nucleares em alguns anos. Tirar as sanções não reduziu a agressão iranianoa e já produziu resultados desastrosos”, argumentou.

Segundo o chefe do governo israelense, desde a assinatura do acordo em 2015 entre Teerã e o chamado Grupo 5+1 (EUA, Rússia, China, Alemanha, França e Reino Unido), o Irã aumentou “drasticamente” sua agressividade na região, como na Faixa de Gaza, no Iêmen e na Síria, “onde instala bases para atacar Israel”.

“O Irã, apesar do pacto, fabrica mísseis balísticos” e “intensificou seus esforços para aumentar sua capacidade nuclear”, denunciou.

Para Netanyahu, que se opôs ao acordo desde o primeiro momento e o criticou com dureza perante o Congresso americano no que representou um enfrentamento com o presidente anterior dos EUA, Barack Obama, mantê-lo em vigor “é uma receita para o desastre”.

“Os israelenses agradecemos a Trump por sua valentia, sua decisão em frear a agressão iraniana, seu compromisso para garantir que o Irã não consiga armas nucleares, nem agora, nem em uma década nem nunca”, sentenciou.

No seu anúncio do abandono do pacto nuclear, Trump indicou que Netanyahu revelou na semana passada provas do suposto arsenal nuclear iraniano.

A decisão de Trump é anunciada pouco depois de o exército israelense afirmar que está em alerta no norte do país perante a possibilidade de um ataque após ter detectado “atividade irregular das forças iranianas na Síria”.