Nova Caledônia rejeita independência em plebiscito e permanece anexada à França

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2018 12h54
Montagem/ReproduçãoPresidente da França disse vai dialogar sobre futuro da Nova Caledônia

A Nova Caledônia vai permanecer como anexada à França. Em plebiscito realizado neste domingo (4), a maior parte da população do arquipélago foi contra a independência, alvo de discussões violentas há 30 anos.

A informação foi confirmada pelo presidente francês Emmanuel Macron, em discurso televisionado. “Não há outro caminho a não ser aquele do diálogo”, disse, em relação ao futuro do território localizado no Pacífico Sul.

O primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, deve se reunir em breve com autoridades da Nova Caledônia para discutir os próximos planos. Cerca de 174 mil pessoas se registraram para votar no pleito separatista deste fim de semana.

O conjunto de ilhas foi incorporado à França em 1853. No regime colonial, o povo nativo da região – os Kanak – foi discriminado. A Nova Caledônia recebe cerca de ‎1,3 bilhão de euros por ano em subsídios, o que seria extinto com a independência.

*Com informações do Estadão Conteúdo