OMS anuncia erradicação da poliomielite na África: ‘Conquista incrível’

O anúncio deixa a região do Mediterrâneo Oriental como a única com casos da doença em todo o mundo

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2020 13h58 - Atualizado em 26/08/2020 08h45
Reprodução/OMSA OMS declarou o fim da poliomelite na África

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou nesta terça-feira, 25, que toda a área monitorada na África está livre do poliovírus selvagem, causador da poliomielite (paralisia infantil), quatro anos após a identificação do último caso, no nordeste da Nigéria. “Celebramos hoje outro triunfo da saúde pública: a erradicação do poliovírus selvagem na África. Uma conquista incrível e um motivo de comemoração”, afirmou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, em reunião virtual de ministros da Saúde africanos.

Adhanom e a diretora africana da OMS, Matshidiso Moeti, farão nesta tarde o anúncio oficial da certificação “livre de vírus” para toda a região africana monitorada pela entidade. “É um grande marco para a África. Representa a segunda erradicação de um vírus no continente desde a varíola, há 40 anos. Agora, as futuras gerações de crianças africanas podem viver livres do poliovírus selvagem”, disse Moeti. O último surto de poliomielite na Nigéria – e em toda a área africana monitorada – foi declarado em 2016, no nordeste do país. “Graças ao trabalho incansável dos governos, aos doadores, aos profissionais da saúde de primeira linha e às comunidades, até 1,8 milhões de crianças foram salvas de uma paralisia pelo resto da vida”, comunicou a OMS.

O anúncio deixa a região do Mediterrâneo Oriental como a única com casos da doença em todo o mundo. A poliomielite é uma doença infecciosa causada por um vírus e não tem cura. Os sintomas incluem febre, fadiga, enjoo, dor de cabeça e pode causar paralisia nas extremidades em alguns casos.

*Com informações da Agência EFE